segunda-feira, abril 01, 2013

Cada um tem a viagem que seu coração permite




Há pessoas que adoram viajar. Se pudessem voltavam para casa só para trocar as malas. Levariam uma vida em eternas escalas aeroportuárias. Eu adoro viajar. Não apenas para reencontrar pessoas e lugares queridos, mas para desbravar mares nunca navegados. Sou daqueles que acha que navegar é preciso, porém que viver também é preciso. Viajar é a arte em que a vida e suas experiências ditam o ritmo do levantar das velas.

Entretanto, há pessoas que preferem o conforto de casa. Tudo que é novo é assustador. Estão sempre voltando para sua caverna interior com medo de explorar o universo, esse mar tenebroso, armadilha constante. Elas têm horror a novidades. A neofobia, rejeição de tudo que é novo, é uma prisão sem muros. Toda vez que recebem um convite vem  a desculpa: há um parente que não pode ficar só, um animal que não tem quem cuide, o desconforto da viagem... ou mesmo falta o capital. 

Há dois meses havíamos planejado uma viagem a Natal-RN. Viajaria eu, a parte que me completa e um casal de amigos, para revermos amigas que amamos muito. Elas já são da família, pois os laços fraternos não são apertados com fitas de DNA. Aprendemos amar primeiro o espírito; depois corpos. Havia saudade acumulada desde o réveillon que não passamos juntos.

E viajar é planejar, calcular partida, chegada, pensar em como nos comportamos na casa dos anfitriões... Daí carregarmos o ideal da perfeição e da “maravilhosidade” das viagens. Viajar é estar juntos, pensar muito e não ter tempo de realizar tudo. É ter uma agenda e descobrir que muita coisa sai diferente daquilo que planejamos e não nos angustiar pelos imprevistos. Assim é a vida. Por isso voltamos, retornamos apenas para as coisas que não temos. A isso damos o nome de saudade.

Há momentos em que cremos que não aproveitamos tudo. Acabamos nos esquecendo de comemorar as coisas que deram certo, as gargalhadas espontâneas, as confidências trocadas, aquele cineminha e uma refeição compartilhada. Uma pessoa muito importante para mim costuma dizer que “a vida é algo que acontece quando estamos pensando no futuro”. 

Enquanto o casal campinense assistia a um filme fomos uma livraria.  Escolhemos os livros e tomarmos um café para passarmos a limpo a fofoca antes de voltarmos para casa, vi um livrinho na estante de autoajudo chamado “Pare de Reclamar e Concentre-se nas Coisas Boas”, não o li, mas saí dali pensando no título. 

Despedimo-nos das anfitriãs e pegamos a estada para casa. Olho para o lado direito da BR-101 e vejo um por do sol lindo. O céu que estava de um azul sem nuvem começa assumir um matiz amarelo alaranjado e o crepúsculo começa a se formar embaixo daquele amarelo encantador. 

Do sol, saíam quatro raios azuis aurora boreal riscando o céu mostrando que cada ato é efêmero, como tudo na vida. Fazendo-nos recordar que tudo passa, mas valeu a pena ter vindo. Apenas a memória é eterna e cristaliza os atos. E o sol sussurrava por trás de uma embaúba quase desfolhada: “vou agora mais amanhã eu volto. Assim é o um mundo: eterna transformação”. 

Olhei para aquela tela que nem Claude Monet, com sua “Impressão, nascer do sol" seria capaz de me passar mensagem tão clara. Maravilhado, apertei a mão direita da parte que me completa e me lembrei de “Pare de Reclamar e Concentre-se nas Coisas Boas”. Semeei um jardim em minha alma e percebi que as flores não apenas nascem na primavera: outono é um exímio jardineiro. Cada um tem a viagem que seu coração permite.




3 comentários:

  1. Lindo o texto. Que possamos ser caridosos com nós mesmo e aproveitemos tudo enquanto estamos neste plano.

    ResponderExcluir
  2. Lindas palavras. Acredito que a verdade é exatamente essa: devemos parar de reclamar e aproveitarmos as coisas boas! Devemos trazer a memória aquilo que nos traz esperança, devemos ter sempre na lembrança o que houve de bom e bonito da vida! Pensamentos positivos e momentos bons, isso que devemos levar no coração... Ótimo texto para se ler numa segunda-feira, para começar a semana em alto astral!!!! :) Abraços!!!!

    ResponderExcluir
  3. Coração feliz, energia renovada e muita, muita felicidade pelos dias partilhados, pelos abraços, conversas, comunhão, pelo evangelho feito em grupo... pelos amigos, pelas risadas, pelo visto e o não visto...

    Bjus,luz,muito amor, e muitos momentos mais!


    ResponderExcluir